quinta-feira, 26 de julho de 2012

Encontrão de Catequistas 2012


Ladainha de Santana e São Joaquim



SENHOR, TENDE PIEDADE, PIEDADE DE NÓS
CRISTO, TENDE PIEDADE, PIEDADE DE NÓS
SANTANA E SÃO JOAQUIM, SANTOS PAI DE MARIA, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, MODELO DE AVÓS, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, EXEMPLO DE FAMÍLIA, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, PROTEGEI NOSSOS IDOSOS, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, AMPARAI NOSSOS DOENTES, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, PELA PAZ NA HUMANIDADE, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, PELO GRITO DOS SOFREDORES, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, PELOS POBRES DESVALIDOS, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, PELOS LARES DESTRUÍDOS, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, POR TODA NOSSA IGREJA, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
SANTANA E SÃO JOAQUIM, COM AS SANTAS E SANTOS DE DEUS, ROGAI, ROGAI POR NÓS(BIS)
JESUS CRISTO, OUVI-NOS
JESUS CRISTO, ATENDEI-NOS
ROGAI, ROGAI POR NÓS (BIS)
(Letra e música de Aderson Viana)

domingo, 22 de julho de 2012

Catequese Casa Forte: Refletir nossa Vida

Catequese Casa Forte: Refletir nossa Vida: Bruno Luã da Silva Galvão Graduando de filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco. E-mail: brunoluan2007@hotmail.com ...

sábado, 21 de julho de 2012

Catequese: uma ação da Igreja

Ministério da Coordenação da Animação Bíblico-Catequética


CATEQUESE UMA AÇÃO DA IGREJA - I 

“Como bons administradores da multiforme graça de Deus, cada um
coloque à disposição dos outros o dom que recebeu” (1Pd 4,10).

Querido catequista, nestes próximos temas iremos aprofundar a necessidade de uma boa articulação no ministério da coordenação em nossa ação como catequistas. Hoje faremos uma introdução geral para o que iremos aprofundar posteriormente nos outros artigos. 

Toda ação da Igreja é portadora de catequese já nos afirmava o Papa João Paulo II, no entanto esta ação tem que ser planejada, pensada e organizada, a improvisação não permite uma ação evangelizadora eficiente e eficaz. O ministério da coordenação da animação Bíblico-catequética é algo tão essencial como a própria catequese, no entanto para isto é preciso articulação e definição das funções dos catequistas, religiosas, religiosos, pároco e do bispo para um bom desempenho no ministério de coordenar.  É preciso compreender a mística do ministério da coordenação não como cargo a ser exercício, mas como dom e carisma, serviço que se coloca para e com o outro inspirado nas atitudes de Jesus Cristo. 

Aquele/a que assume o ministério da coordenação da catequese na comunidade deve ter algumas atitudes que o ajudem a bem animar o grupo, a dinamizar e, acima de tudo, prezar pelo humano com quem esta lidando. Vamos fazer uma breve reflexão sobre as virtudes cardeais que são a justiça, fortaleza, temperança e prudência e as três virtudes teologais que são a fé, esperança e o amo, acreditamos que este será um bom caminho para quem se propõe na arte de coordenar a ação da catequese. 

O termo catequese não significa como geralmente se pensa a organização catequética, nem a ciência catequética, nem tão pouca a catequese dirigida apenas às crianças; refere-se, em geral, à ação de catequizar em seu conjunto.

Desde meados dos anos 1960, tornou-se clássica a expressão: “Todo ato da igreja é portador de catequese”! Queria dizer que todas as ações eclesiais: proféticas, litúrgicas, testemunhais, etc contribuem para amadurecer a vida cristã, são educadoras da fé. O próprio João Paulo II (CT, 49 a) o indica também quando diz que “toda atividade da igreja tem dimensão catequética”, uma capacidade para educar na fé. Não obstante, esta virtualidade atribui-se sempre de maneira especial às ações vinculadas ao ministério da Palavra, as quais se designam com termos como: pregação, anúncio missionário, catequese, homilia e ensinamento teológico. 

Nós, catequistas que assumimos o ministério da coordenação da Animação Bíblico-Catequética, sempre temos dificuldades na hora de esclarecer as funções da equipe de coordenação. Os artigos seguintes nos ajudarão a aprofundar a partir do Diretório Nacional de Catequese e da nossa realidade, para nos ajudar, pois queremos coordenar a partir de um ministério. Exercer a coordenação não é uma função, mas um ministério. Isso implica um estudo mais aprofundado do que é ministério. Portanto, queremos aprofundar o significado deste ministério em nossa missão de catequistas no próximo artigo. 

Pe. Eduardo Calandro
Pe. Jordélio Siles Ledo, css 

quarta-feira, 11 de julho de 2012

domingo, 8 de julho de 2012

Assembleia Paroquial Capela são José - Vitória Santo Antão

Aconteceu neste domingo, dia 08/07/12, Assembleia Paroquial, no Centro Comunitário da Mangueira  que fica localizado na capela de São José- Vitória de Santo Antão.
           A Assembleia teve como tema: VaticanoII e a evangelização num mundo em sua mudanças
           Compareceram várias pessoas das comunidades, movimentos e pastorais que fazem parte da Paróquia de Nossa Senhora do Livramento.
           Na Assembleia também foi apresentado os novos representantes que por 2 anos irão participar das reuniões mensais, que acontecem  todo 2º domingo, das 9h15 às 11h.
                Pároco: Pe. Rubens Soares.
                Palestrante: Aderson Viana e Josenildo Henrique.
 
Enviado por Andréa Libório

video

A Pesca desafiadora da Catequese



Bruno Luã da Silva Galvão
Qual o direcionamento exato para lançar a rede que fisgue novos catequistas que assumam a sua vocação até então não percebida? E que...como também se responsabilizem no compromisso de batizados sendo agentes evangelizadores na missão da Igreja?
Que pescaria árdua e desafiadora para a Igreja, e de modo mais particular a catequese!
Mas, tal questionamento seria uma inquietação primordial para nossa reflexão, já que há uma gigantesca escassez de catequistas em nossas paróquias de diversas realidades sociais, ora encarada nos grandes centros urbanos, ora nas periferias.
Mas, como encarar a realidade de poucos catequistas para um imenso mar de catequizandos que encontram na Igreja um suporte de orientações e esclarecimentos que os ajudam a crescer espiritualmente em sua fé? 
Primeiramente, o alvo eficaz para essa solução seria a juventude que, com sua juvenilidade, seu poder criativo, sua dinamicidade – características da catequese renovada - despertaria e facilitaria o entendimento dos mistérios da fé para nossas crianças.
Aqui esclareço que defendo uma catequese direcionada pela juventude. Não implica dizer que estou desvalorizando ou menosprezado os catequistas adultos. Mas apresento os desafios existentes, pois os catequistas jovens serão amanhã os catequistas adultos.  
   Trazer os jovens para a caminhada de vida pastoral, em época que a sociedade entrelaçada com seu pós-modernismo possui um vasto leque de opções disponíveis aos jovens, oferecendo-lhes elementos para o consumo de satisfações passageiras desenfreadas e exacerbadas, requer firme mobilização de toda a Igreja e esforços dos pastores, a ajudarem esses jovens  a perceberem e enxergar a realidade os quais estão inseridos, para que não percam o sentido de viver.
Ora, a sociedade constantemente lança redes de instrumentos para atraírem os jovens, transformando-os em ímpios dependentes e prisioneiros. Os modernos celulares, computadores, carros, ritmos de festas diversos, sites de relacionamentos, entre outros, são alguns de milhares meios que a sociedade encontra para fisgar jovens para o “seu” mundo, estabelecendo assim uma sociedade individualista. Como também dificultando a imersão da juventude na Igreja, que está dopado pelas ferramentas da pós-modernidade.
Parece o que foi dito, seja um amontoado de “palavreado” corriqueiro. Na verdade, retrata a pura realidade e que é preciso ter um olhar especial. E neste entrelaçado de coisas onde fica a catequese? Em meio à desafiante pesca por catequistas jovens incumbidos de evangelizar crianças e conduzi-las para uma missão na Igreja, compete a cada um de nós despertarmos neles a sua vocação de servir a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Por último, é do nosso conhecimento o processo que se dar uma pescaria. Redes e coragem são bons sinais que se transformam em abundância.  Sejamos cada um de nós agente de pastoral esta rede em meio à juventude, para torná-los catequistas. Mencionamos acima os desafios, mas tenhamos a certeza: Resgatar jovens para a Igreja será desafiador, mas não difícil!

sábado, 7 de julho de 2012

XIX DESPERTAR


 
    • Bom diaa!
      A paz de Cristo!

      Sou da Paróquia Nossa Senhora das Graças, no Engenho do meio e nesse mês estamos realizando um grande evento para a juventude católica, o XIX DESPERTAR.

      Por isso, gostaria de saber se vocês podem nos dar um força na divulgação nos eventos, nas missas, grupos e pastorais, convidando toda a comunidade da Paróquia de Casa Forte, de modo especial a juventude!

      Contamos com vocês para que unidos sejamos jovens cada vez mais de Deus, sendo santos no contexto de nosso tempo, santos do século XXI, como exortou o Papa João Paulo II.

Sou CATEQUISTA de IVC: Finalidade da catequese, ontem e hoje...

Sou CATEQUISTA de IVC: Finalidade da catequese, ontem e hoje...: Catechesi Tradendae , foi escrita para a catequese daquele tempo, mas leiam, releiam, por favor, leiam de novo...  Não  seria   também pa...

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Catequese Casa Forte: Dicas para melhorar a catequese com leitura orante...

Catequese Casa Forte: Dicas para melhorar a catequese com leitura orante...: 1ª Dica: AMBIENTE 1. Preparar o material necessário para o encontro; 2. O catequista deve preparar bem o local: verifcar se o rec...

Visita ao Santo Padre Papa Bento XVI

Nos últimos dias, 25 de junho a 01 de julho, estive em Roma para participar da Celebração de São Pedro e São Paulo, presidida pelo Santo Padre o Papa Bento XVI. Nesta ocasião, foi entregue aos novos arcebispos do mundo inteiro o pálio, peça de lã branca, de largura aproximada de 8 centímetros. Os pálios foram abençoados pelo Santo Padre, na vigília da solenidade, e depositados sobre o túmulo de São Pedro, de onde foram retirados e conduzidos até o altar para serem entregues aos respectivos arcebispos, no início da celebração. É sinal de unidade com o sucessor do Apóstolo Pedro, escolhido por Jesus para guiar a Igreja e anunciar o Evangelho, juntamente com os demais.

Do Brasil, receberam o pálio sete novos arcebispos, entre eles Dom Jaime Vieira Rocha, Metropolita de Natal – RN, do nosso Regional Nordeste 2 da CNBB. Além de alguns bispos do nosso regional, estiveram presentes boa representação de padres e leigos da vizinha Arquidiocese de Natal.

Para mim, foi oportunidade maravilhosa de reviver a emoção vivenciada em 2010, nessa mesma solenidade, quando tive a honra de receber o pálio de Olinda e Recife. Dois anos depois, junto ao túmulo de São Pedro, foi oportunidade de renovar meu compromisso de procurar imitar o Cristo – Bom Pastor, que dá a vida por suas ovelhas.

Aproveitei a estada em Roma para participar da audiência coletiva com o Papa Bento XVI, na manhã da quarta-feira (27), e solicitar bênção especial para nossos arquidiocesanos de Olinda e Recife, a fim de que possamos caminhar, sempre mais, na paz e unidade, em comunhão plena com o representante visível de Jesus Cristo no meio de nós. A sala Paulo VI, onde aconteceu a audiência, estava repleta de peregrinos e tivemos a alegria de escutar o Papa falando em nossa língua, ao saudar os fiéis provenientes de Portugal e do Brasil.

Atendendo convite do Monsenhor Enrico Adriano Rosa e acompanhado por Dom Matias Patrício de Macêdo (Arcebispo Emérito de Natal) e Monsenhor José Albérico (nosso Vigário Geral), participamos do almoço na Casa Santa Marta, onde se hospedam os cardeais da Santa Igreja, especialmente durante os consistórios. Trata-se de uma bela casa, bastante funcional e com capela bem convidativa à oração. Nessa ocasião, recebemos um grande presente, uma relíquia de 1º grau e documentada, do Beato João XXIII. O Papa que convocou e iniciou o Concílio Vaticano II, cujo jubileu de 50 anos iniciaremos em outubro próximo, ocasião em que apresentaremos ao povo a referida relíquia.

Ainda, na companhia de Dom Genival Saraiva de França (Bispo de Palmares e Presidente do Regional NE2) e Padre Pedro Rubens, SJ (Reitor da UNICAP) visitamos a Universidade Gregoriana e conversamos com a atual direção sobre a possibilidade de trazer para a Universidade Católica de Pernambuco, o Mestrado em Direito Canônico. A ideia é preparar padres, diáconos, religiosos e leigos para colaborar com suas dioceses e com o Tribunal Eclesiástico, do ponto de vista canônico. Precisamos agilizar sempre mais os processos de nulidade matrimonial, iniciados em nossas câmaras diocesanas e encaminhados ao tribunal Regional.

Estar no Vaticano, na cidade eterna, é sempre oportunidade de experimentar a catolicidade da Igreja, no meio de tantas línguas e povos diferentes formando assim uma inumerável família.

Dom Antônio Fernando Saburido
Arcebispo de Olinda e Recife


quarta-feira, 4 de julho de 2012

Festa do Carmo tem início nesta quinta-feira e reflete sobre a evangelização


A Província Eclesiástica de Olinda e Recife renova a sua fé e homenageia a padroeira Nossa Senhora do Carmo entre os dias 5 e 16 de julho.

A expectativa é que milhares de devotos visitem diariamente a Basílica Nossa Senhora do Carmo, no bairro de Santo Antônio, centro do Recife, e reflitam sobre o tema “Maria, estrela da evangelização sempre renovada”. Segundo o reitor da basílica, frei Rosivaldo Torres, a Festa do Carmo é “um evento que é feito com a fé de todos os lugares”.

A abertura das festividades será nesta quinta-feira, 5, a partir das 15h, com Missa Solene presidida frei Rosivaldo Torres. Após a celebração, será feito o hasteamento da bandeira e a reinauguração dos quatro sinos, que foram restaurados e voltam a badalar após mais de 30 anos desativados. A cantora Joanna encerra o primeiro dia do novenário com show em homenagem aos 45 anos de carreira do padre Zezinho.  Ela cantará canções do religioso presente no seu mais recente trabalho. O início da apresentação está previsto para às 19h.

Acesse:
.: Vídeo da Festa de Nossa Senhora do Carmo 2012

A programação conta com celebrações diárias presididas por bispos de diversos Estados do Nordeste e shows com cantores católicos. Entre eles: Frei Damião Silva, Eliana Ribeiro, Walmir Alencar e Ministério Adoração e Vida. Além de atrações culturais como Israel Filho e Forró Culé de Xá.

Na manhã do dia 16, haverá celebração às 8h e 10h. O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, celebra Missa campal às 15h30 e, em seguida, os fiéis participarão da tradicional procissão com a imagem da padroeira da cidade do Recife pelas ruas do centro da cidade. As festividades serão encerrada com a Bênção do Santíssimo Sacramento concedida de uma das janelas da basílica.

Clique aqui e confira a programação completa da Festa do Carmo 2012

BASÍLICA NOSSA SENHORA DO CARMO
Av. Dantas Barreto s/n, 50.010-180 – Recife / PE
Fone/Fax: 55 (81) 3224 3174
Site: http://basilicadocarmorecife.org.br

Fonte:http://www.arquidioceseolindarecife.org/

terça-feira, 3 de julho de 2012

MISSA EXPLICADA COM CANTIGAS INFANTIS


1) JESUS PASSOU FAZENDO O BEM
(Melodia: Escravos de Jó)
Por todo lugar, / Jesus de Nazaré
Cura, ensina, / não deixa de amar,
perdoa os pecadores / e acolhe os que têm fé.
O povo unido, / em torno de Jesus,
ouve, aprende / a Palavra do Pai,
Mas eis que os poderosos / vão mandá-lo para a cruz!
2) A ÚLTIMA CEIA
(Melodia: Ciranda, Cirandinha)

Jesus no fim da vida / quis a ceia celebrar
e aos amigos reunidos, / um segredo revelar:
"Este pão é o meu corpo / que por vós entregarei;
este vinho é o meu sangue / que por vós derramarei"

Jesus quer que o seu gesto / seja sempre atualizado,
assim todos vão saber / que na cruz morreu pregado.
Ele disse: "fazei isto / em memória do que eu fiz,
quando o povo reunido, / em louvor a Deus bendiz"

O povo a celebrar / a santa ceia de Jesus,
é igual estar ao vivo / no Calvário aos pés da cruz.
A missa em nossos dias / realiza esta função:
Tornar viva e atual / de Jesus a redenção.

 3) REFEIÇÃO E COMUNHÃO
(Melodia: Marcha Soldado)

Todos vão alegres / a uma diversão;
No show de um artista / não falta animação!

Missa é festa, / é festa do Senhor;
A Ele vamos juntos / louvar com muito amor!

Cantos e preces, / louvor e aclamação;
Vibrante deve ser / nossa participação!

Missa é banquete, / é comunicação;
Se houver ofensa e brigas, / não reina a comunhão.
4) VIDA EM ABUNDÂNCIA PARA TODOS
(Melodia: Capelinha de Melão)
Quando a missa chega ao fim, / não acaba não
Anunciar a boa nova / é nossa missão.

Se houver miséria e fome, / dor e opressão,
Não se pode acomodar, / sem a solução.
Sairemos bem unidos / para enfrentar
Os perigos desse mundo, / e evangelizar.
Nossa meta é todo o povo / ao Senhor levar,
E levar o Cristo ao povo / para o libertar!
 
Fonte: http://jardimdafe.blogspot.com.br/